0117E617-3474-44F6-9590-E87650FC1F3B

Fredy Costa decola para Netflix com a longa metragem “Biscoito da Fortuna”

Com as gravações perto do fim, Biscoito da Fortuna é uma das próximas produções cinematográficas que vamos poder acompanhar em breve na Netflix. Fruto de uma coligação de talentos entre Brasil e Portugal, o projeto tem a cidade do Porto como pano de fundo para um enredo de suspense onde os típicos biscoitos da sorte vão mudar a vida dos personagens. Com a realização de Raphael Vieira, o argumento baseia-se numa obra de William Mandel e conta com a a assinatura de Luís Beires e Raphael Vieira. Fredy Costa integra o elenco e conta.nos um pouco sobre este novo desafio que não tem, ainda, data de estreia anunciada.

A Única MulherOuro Verde e Voo Directo são apenas algumas das produções para a televisão nacional que contam com Fredy Costa no elenco, o ator volta agora à sétima arte com Biscoito da Fortuna e não poupa elogios à equipa responsável pela longa-metragem. “O balanço foi bastante positivo, apesar de já ter tido uma experiência no cinema em 2015 para um filme nigeriano, pude aprender um pouco mais sobre como se faz cinema. Equipa bastante profissional e apaixonados pelo que fazem… Para mim, é um privilégio fazer parte deste projeto por diversos motivos, mas principalmente por ser a minha porta de entrada para a Netflix”, avança o ator que conta com uma carreira construída entre vários países.

Em Biscoito da Fortuna, Fredy Costa dará vida a um milionário que traz consigo algumas nuances de personalidade que vão surpreender os espectadores. O Duncan é um bilionário de 31 anos de idade, um self made man que conseguiu ganhar o seu primeiro milhão de dólares mesmo antes de terminar a faculdade. Com uma inteligência acima da média, ele é, no entanto, bastante excêntrico na forma como conduz as suas negociações e seus investimentos, estando preocupado não apenas com o projeto, mas também com as pessoas por detrás dele”, refere o interprete, apesar de descrever o seu personagem como um homem “discreto”.

Os personagens centrais da história vão envolver-se num jogo de interesses onde ninguém é cem por cento fiável, Duncan é um homem com “dificuldade em confiar nos outros, mas leal ao seu circulo”, refere ao Fantastic. Dentro da trama, o personagem do ator vai escudar-se atrás de uma identidade falsa para evitar represálias das suas ações ou possíveis confrontos com outras figuras que compõem a história, é desta forma que surge Jeff, o alter ego de Duncan. “Prefere utilizar testas de ferro reais ou inventadas e fazer os seus potenciais sócios por ‘testes’ em que lhes vê a sua verdadeira personalidade, para conduzir os negócios enquanto toma as decisões sobre os mesmos de forma mais informada”, no enredo desta produção, o ator encontra Sílvia Rizzo, Beatriz Barosa, Rodrigo Trindade, André Nunes, Joaquim D’Almeida, entre outras caras nacionais, além de vários nomes conhecidos da dramaturgia brasileira, algo que já não é novidade para Fredy Costa.

Em terras de Vera Cruz, o ator já integrou produções de dois dos maiores canais generalistas, I Love Paraisópolis, da Rede Globo, e o drama bíblico da Record TV Apocalipse, nesta nova película encontra Giselle Itié, Milhem Cortaz, Miguel Thiré e Juliana Alves, que já têm carreiras consagradas no Brasil. “É sempre prazeroso poder trabalhar com atores que fazem parte dum mercado de referência e poder aprender um pouco mais com eles”, contudo, Fredy Costa tem outra contracena que conquistou o intérprete. “Uma das melhores partes do filme foi ter tido a honra de trabalhar com o astro Joaquim de Almeida”, realça o ator angolano que divide com o ator nacional com mais participações somadas em Hollywood várias cenas desta produção de Raphael Vieira e Márcio Rosário.

A participação do ator no filme começou a ser gravada em janeiro, antes Fredy Costa trabalhou na construção da personalidade deste homem, ao nosso site confessa que “não foi difícil” encontrar fontes de inspiração para desenhar esta figura que em breve vamos poder ver na Netflix. Sendo o Duncan/ Jeff um empresário angolano, fui à procura daqueles empresários de referência e discretos da minha terra que conheço e lido, tirei um pouco de cada um para construir a personagem”, refere. 

Em breve vamos poder ver o ator e modelo de regresso à televisão, desta vez como jurado da segunda temporada de Tu Consegues Com Carmen Mouro, caça-talentos da SIC Caras que procura encontrar a próxima estrela das passarelas nacionais. Depois de uma participação no final da primeira temporada, Fredy Costa regressa agora ao painel onde se incluem Nuno Gama, Sharam Diniz e Adriane Galisteu. Nesta segunda temporada, pude acompanhar todo o processo de evolução dos participantes e acaba por ser mais emocionante, nos envolvemos mais na trajetória e história de cada um, tornando cada vez mais complicado o nosso trabalho”, Carmen Mouro vai voltar a assumir a condução do programa cuja sequência foi gravada em 2020.

Ao Fantastic, o Gabinete de Comunicação da SIC, adiantou que não há ainda uma data definida para a estreia da nova leva de episódios do formato, contudo Fredy Costa eleva-nos as expectativas. A segunda temporada foi, sem dúvida, melhor que a primeira em todos os aspetos. Tenho a certeza que os telespectadores ficarão amarrados, acorrentados ao programa”, no primeiro concurso do programa, Aron Aguiar levou para casa o grande prémio com um contrato de um ano com a agência da apresentadora que dá nome à competição da SIC Caras.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Share this post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on pinterest
Scroll to Top